CNB recebe Diploma de Mérito do COAF por trabalho do notariado no combate à corrupção e à lavagem de dinheiro no País
Publicado em 08/03/2018

Brasília (DF) – O Colégio Notarial do Brasil (CNB) recebeu nesta quarta-feira (07.03) o Diploma de Mérito COAF – Conselho de Controle de Atividades Financeiras -, em cerimônia realizada na sede da entidade, na capital federal. A homenagem foi concedida em razão da contribuição dos notários brasileiros no combate à corrupção e à lavagem de dinheiro no Brasil. Ao lado do CNB, foram homenageados também entidades como o Ministério Público Federal, a Febraban e a Receita Federal do Brasil.



 
“Tenho a felicidade de receber esta homenagem do COAF hoje representando os 8.500 notários brasileiros, pessoas do bem, voltadas ao trabalho diário por um Brasil mais ético, transparente, e que tem muito ainda a contribuir com o combate à corrupção, à lavagem de dinheiro e até ao terrorismo em nosso País”, disse o presidente da entidade, Paulo Roberto Gaiger Ferreira, que recebeu o diploma ao lado do vice-presidente do CNB, Filipe Andrade Lima. “Temos uma tarefa voltada ao atendimento ao cidadão, mas que também tem compromisso com o Estado brasileiro, e estamos coesos neste propósito”, completou, ao citar ainda os trabalhos pioneiros dos ex-presidentes José Flávio Bueno Fischer e Ubiratan Pereira Guimarães na aproximação do notariado junto ao COAF.



 
Durante a entrega da homenagem ao notariado brasileiro, o presidente do COAF, Antônio Gustavo Rodrigues, destacou o papel do CNB na inclusão do notariado brasileiro nos esforços para o combate à corrupção. “Embora estejam incluídos entre os agentes obrigados a prestarem informações e ainda haja um vácuo na regulamentação de como se dará a prestação das informações, o notariado tem se mostrado um parceiro proativo na luta por um Brasil melhor, trazendo experiências internacionais, propondo ações e incluindo este tema na agenda de debates da classe, o que certamente fará com que o assunto se desenvolva e tenha uma conclusão de forma mais célere”, disse Rodrigues.



 
Durante o discurso de boas-vindas aos agraciados e aos convidados, o presidente do COAF, que esteve ao lado do secretário da Receita Federal do Brasil, Jorge Rachid, destacou a importância do trabalho de cooperação entre todos os órgãos para que o combate aos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no País tivessem o êxito que agora é conhecido por toda a sociedade. “O COAF trabalha diretamente com inúmeros órgãos, como a Polícia Federal, Ministério Público Federal e dos Estados, autarquias, entidades, associações, que formam uma célula única em busca de um País melhor”, ratificou Rodrigues.



 
Para o vice-presidente do CNB, Filipe Andrade Lima, o trabalho do notariado brasileiro junto aos órgãos de combate aos crimes de lavagem de dinheiro tende a evoluir ainda mais nos próximos anos. “Esta premiação mostra que estamos no caminho certo, e acredito que em pouco tempo teremos um trabalho ainda mais efetivo, coletivo e integrado, utilizando diversas ferramentas tecnológicas que farão com que o notariado se sobressaia ainda mais como agente relevante para a paz social e a estabilidade das relações sociais e dos negócios jurídicos no País”, afirmou.



 
Entre os homenageados estiveram o procurador do Ministério Público Federal no Rio de Janeiro, Eduardo El Hage, que conduz a Operação Lava Jato no Estado, e que falou sobre a importância do papel do notariado no combate à corrupção. “Os negócios jurídicos imobiliários e de representação de pessoas jurídicas passam quase sempre pelos cartórios, o que faz com que a contribuição desta atividade seja de fundamental importância para o combate à corrupção e à lavagem de dinheiro no Brasil”, disse.




Fonte: Assessoria de Imprensa
 


Voltar
Compartilhar:
Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Imprimir Email This Compartilhe no Delicious Mais...