TJ/AC: Corregedoria-Geral da Justiça incentiva ações sociais nos cartórios extrajudiciais
Publicado em 09/08/2018

A corregedora-geral da Justiça, desembargadora Waldirene Cordeiro, conheceu funcionamento da ‘Geladeira Solidária’.


 
A corregedora-geral da Justiça, desembargadora Waldirene Cordeiro, visitou, nesta terça-feira, 7, o 2º Tabelionato de Notas e 2º Ofício do Registro Civil das Pessoas Naturais da Comarca de Rio Branco, no Segundo Distrito da Capital, onde passou a funcionar uma ação social que tem ganhado destaque entre os rio-branquenses. Trata-se da ‘Geladeira Solidária’.
 
A atividade tem o intuito de ajudar moradores de rua. Na região é grande a quantidade de pessoas desassistidas pelo poder público, e a ação possibilita amenizar parte dos transtornos dessa população que, na maioria das vezes, enfrenta sede e fome.
 
“Toda ação dessa natureza importa para nós. O TJAC sempre será parceiro desse tipo de ideia e atividade. O Cartório está de parabéns pela iniciativa. Que a ‘Geladeira Solidária’ possa existir também em outras instituições e não deixar esse tipo de problema sempre a cargo do Estado. A população, de uma forma geral, também pode ajudar. Essa ação é um exemplo”, comentou a corregedora-geral da Justiça, desembargadora Waldirene Cordeiro.

A ideia, que surgiu em 2016, pelos servidores do Cartório, foi colocada em prática há duas semanas e, para o funcionamento da ação, é necessária a ajuda de toda a comunidade para doação de alimentos e água, tudo dentro do prazo de validade.
 
“Para executar essa ideia nós conversamos com os moradores de rua e eles informaram que passavam mais fome no período noturno, pois as casas estão fechadas, assim como os restaurantes que fazem doações”, disse a tabeliã e registradora interina do Cartório, Suellen Leite.
 
O refrigerador foi instalado na parede externa da unidade com o motor direcionado para dentro, para evitar furtos. Os moradores de rua têm acesso somente ao interior da máquina para retirada dos mantimentos doados pela comunidade. A geladeira fica disponível para receber doações 24 horas, porém, de acordo com a tabeliã, existem algumas regras para as doações.
 
“Fazemos a inspeção diariamente para retirar algumas coisas que não são apropriadas. Não podemos aceitar bebida alcoólica, nem embalagens abertas ou produtos vencidos, pois não queremos problema para nós e nem causar problemas para eles. Queremos soluções, queremos ajudar”, explicou.
 
Os próprios usuários da ‘Geladeira Solidária’ entram em acordo entre eles para a quantidade de alimentos que cada um pode retirar.
 
Biblioteca Compartilhada
Na ocasião, a corregedora propôs levar o projeto Biblioteca Compartilhada à unidade para que o público, que espera por atendimento, possa aderir a ideia de doar livros e, caso queiram, levar. A tabeliã aprovou a iniciativa.
 
A Biblioteca Compartilhada, idealizada pelo Núcleo Socioambiental Permanente do Poder Judiciário Acreano (Nusap), tem três meses de funcionamento e está instalada em caixas de madeira fixadas nas paredes dos prédios sede do TJAC, nos halls de entrada dos Juizados Especiais, Fórum Criminal e Fórum Barão do Rio Branco.
 
Fonte: TJ/AC
 


Voltar
Compartilhar:
Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Imprimir Email This Compartilhe no Delicious Mais...